Imunidade x Desempenho Esportivo: entenda a relação direta

O treinamento esportivo em qualquer modalidade de alta intensidade, como corrida, ciclismo, natação e crossfit, desencadeia diferentes alterações no organismo que devem ser moduladas. Um treino de resistência, por exemplo, depende do uso de oxigênio no sistema musculoesquelético para fornecer energia. Essa ação oxidativa potencializa a produção de radicais livres, que são reativos, aumentando as defesas antioxidantes necessárias para proteger as células.

Quando há excesso de exercício físico com tempo reduzido de recuperação, o organismo tende a desenvolver uma condição chamada de estresse oxidativo. Tal condição afeta o equilíbrio corporal e desencadeia alterações na resposta imunológica que podem comprometer o rendimento esportivo. O overtrainning também pode acontecer em consequência ao excesso de volume e intensidade nos treinamentos, aumentando-se a importância de uma boa suplementação para o reforço da imunidade do atleta ou praticante de atividade física.

Inovação na suplementação esportiva com manejos clínicos!

Ao pensar em estratégias nutricionais, a melhor alternativa para prevenir desequilíbrios que reduzam a performance e aumentem o risco de desenvolver infecções e processos inflamatórios é a modulação imunológica com suplementos específicos à base de nutrientes e compostos bioativos.

Diferentes componentes com capacidade imunomoduladora vêm sendo estudados na literatura científica. Um estudo (2012) avaliou a eficácia da suplementação com betaglucana (Wellmune®) na imunossupressão induzida pós-exercício em 60 participantes do sexo feminino e masculino. Durante 10 dias, os grupos, divididos entre intervenção e placebo, foram avaliados em um modelo duplo-cego com período de 7 dias de retirada, em que utilizavam o suplemento ou placebo antes de uma sessão de ciclismo. A suplementação com betaglucana foi capaz de aumentar a produção de interleucinas anti-inflamatórias em duas horas após a utilização do extrato. Além disso, um aumento potencial de leucócitos (neutrófilos e monócitos) plasmáticos foi observado, com isso,  comprovando sua eficácia na modulação da imunidade.

Outro ingrediente que merece atenção quanto ao reforço imunológico é a cúrcuma ou açafrão-da-terra, que possui eficiência comprovada na manutenção da saúde por conta do seu principal bioativo: a curcumina. Ela atua como antioxidante e anti-inflamatório, sendo que o seu uso por praticantes de exercícios físicos parece ser vantajoso.

A New Millen fornece produtos da linha Clínica que atuam na regulação do equilíbrio corporal. Um deles que merece destaque é o Imuno Resist, um shot diário com a combinação de componentes nutritivos que auxiliam na melhora da imunidade. Conheça mais no site!

REFERÊNCIAS

BUFFON, M.C.M. et al. Avaliação da eficácia dos extratos de Malva sylvestris, Calêndula officinalis, Plantago major e Curcuma zedoarea no controle do crescimento das bactérias da placa dentária. Estudo in vitro. Revista Visão Acadêmica, v. 2, n. 1, p. 31-8, jan. 2001.

MARCHI, J.P. et al. Curcuma Longa L., o Açafrão Da Terra, e seus benefícios medicinais. Arquivos de Ciências da Saúde da UNIPAR, v. 20, n. 3, p. 189-194, set. 2016.

GUPTA, S.C. et al. Multitargeting by turmeric, the golden spice: from kitchen to clinic. Molecular Nutrition & Food Research, v. 57, n. 9, p. 1510-28, set. 2013.

KHALIQ, T. et al. Recent progress for the utilization of curcuma longa, Piper nigrum and Phoenix dactylifera seeds against type 2 diabetes. The West Indian Medical Journal, v. 64, n. 5, p. 527-532, abr. 2015.

DELECROIX, B. et al. Curcumin and Piperine Supplementation and Recovery Following Exercise Induced Muscle Damage: A Randomized Controlled Trial. Journal of Sports Science and Medicine, v. 16, p. 147-153, 2017.

Related Post
Palatinose: carboidrato promissor no aporte prolongado de energia!
Carnaval do monstro com mais energia e disposição
Suplementação de glutamina em treinos exaustivos e prolongados
Cafeína: motivos para incluí-la na rotina diária!