O consumo deste aminoácido ajuda na melhora do desempenho físico e diminuição da fadiga muscular

#SeLiga!

Nas últimas décadas algumas mudanças aconteceram em relação aos recursos ergogênicos e suplementos utilizados por quem pratica atividade física. Isso aconteceu principalmente por causa das pesquisas científicas sobre os efeitos destes produtos, e colaborou para que esse mercado expandisse cada vez mais e que surgissem diferentes opções para os variados objetivos.

O que a Arginina tem a ver com o treino?

O consumo de arginina, por exemplo, tem sido associado à melhora do desempenho físico por minimização da fadiga muscular. O efeito acontece  por causa da vasodilatação ocasionada pelo óxido nítrico, resultando no crescimento da oferta de nutrientes ao musculo.

Como é o processo da tal Arginina?

O óxido nítrico (NO) é produzido no organismo humano a partir da L-arginina. Diante disso, a sua suplementação é relacionada à melhora da função contrátil do músculo esquelético e da resistência à fadiga em indivíduos fisicamente ativos. O NO tem como ação a dilatação dos vasos sanguíneos que, por sua vez, contribui com a oferta maior de nutrientes aos tecidos, especialmente o muscular. Esse benefício leva a uma síntese proteica e recuperação pós-treinamento.

#Lançamento New Millen

Agora que você é um monstro #atualizado, se liga na #Novidade New Millen!

O NO2, à base do aminoácido L Arginina, merece ser destaque no dia a dia do esportista e atleta.

💪 Possui 3,8 g de arginina por porção,

💪 #Fibrado: Contribui para a vasodilatação– aumento do calibre das veias, facilitando o transporte do sangue e nutrientes para o tecido muscular.

💪 Ajuda na manutenção da capacidade de concentração;

💪 Diminuição da fadiga, recuperação muscular e manutenção da pressão arterial.

Related Post
Consumir proteína em excesso é benéfico para o ganho de massa muscular?
Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *