Os aminoácidos de cadeia ramificada (AACR/BCAA), leucina, isoleucina e valina, são aminoácidos essenciais na dieta do ser humano, e ultimamente, esses aminoácidos tem ganhado muito destaque por suas propriedades que incidem sobre o metabolismo proteico. Diversos estudos ja sugerem que a leucina promove a síntese proteica através da proteína quinase alvo da rapamicina em mamíferos submetidos a stress muscular (via mTOR).

O que chama muita atenção, são estudos recentes que demonstraram que os adultos mais velhos (acima de 55 anos) que foram suplementados com aminoácidos essenciais, BCAA’s, durante 16 semanas atenuaram a perda de massa magra corporal, tiveram expressiva melhora no processo de cicatrização de lesões cutâneas e garantiram o aumento da força de sustenção, mesmo na ausência de intervenções hormonais e da prática de exercícios físicos de alta intensidade.

Há de se considerar toda individualidade metabólica antes de qualquer tipo terapia de suplementação ser instituída, uma vez que existem recomendações especificas para idosos saudáveis e outras para idosos com doenças agudas ou crônicas.

O acompanhamento do profissional de saúde se mostra indispensável.

Dr. Arthur Rasqueri
(Medico/Bodybuilder)

Referencias:
Kim HK, Suzuki T, Saito K, Yoshida H, Kobayashi H, Kato H, et al. Effects of exercise and amino acid supplementation on body composition and physical function in community-dwelling elderly Japanese sarcopenic women: a randomized controlled trial. J Am Geriatrics Soc 2012;60(1):16e23.

Shimomura Y, Yamamoto Y, Bajotto G, Sato J, Murakami T, Shimomura N, Kobayashi H, Mawatari K. Nutraceutical effects of branched-chain amino acids on skeletal muscle. J. Nutr., v.136, n.2, p.529S-532S, 2006.

Borsheim E, Bui QU, Tissier S, Kobayashi H, Ferrando AA, Wolfe RR. Effect of amino acid supplementation on muscle mass, strength and physical function in elderly. Clin Nutr 2008.

Related Post
CREATINA = MÚSCULOS MAIS FORTES!
Creatina: por que utilizar em exercícios de alta intensidade?
BCAA para a recuperação muscular
Quando a Glutamina é ESSENCIAL?
Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *